segunda-feira, 25 de março de 2013

Zonas Econômicas Especiais na China



As ZEEs (Zonas Econômicas Especiais) foram idealizadas na China no governo Deng Xiaoping e implantadas a partir de 1980. Nelas, é permitido o funcionamento de uma economia capitalista.

Através delas a China encontrou a solução para a sua estagnação econômica, que naquele momento atingia todos os países socialistas e os afastava cada vez mais do desenvolvido mundo capitalista, em termos de produção de bens e geração de serviços.

Implantou as ZCA (Zonas de Comercio Aberto) regiões abertas ao comercio exterior e também a entrada de multinacionais, desde que repeitadas as restrições e que se associem ao governo ou aos empresários chineses por meio de joint ventures (parceria).

Em geral, a parceria vai dar 50% do lucro ao governo chinês e mesmo assim vale a pena investir por lá pois são inúmeras as vantagens de montar uma empresa numa ZEE chinesa.

A localização das ZEE´s é estrategicamente favorável, pois:

- ficam perto do litoral;
- próximas de outros centros econômicos regionais, como a Coréia do Sul, Japão e Taiwan.

Entre as vantagens oferecidas pelo estado chinês aos empreendimentos estrangeiros, encontram-se:

- rendimentos livres de impostos (mas lembrando que o Estado chinês se torna sócio);
- edificação em terrenos públicos;
- infraestrutura de qualidade/eficiente (energia, estradas, portos,construções...);
- baixo custo, em geral devido à mão de obra barata;
- liberdade para remessa de lucros para o exterior;
- facilidades para associação entre o capital estatal e os investimentos privados globais.

Atualmente, a China é praticamente imbatível no comercio exterior assim conseguindo manter um crescimento próximo de 10% nos últimos anos e ser a 2ª economia mundial, superando o Japão e atrás somente da economia dos EUA.

O Brasil é um grande parceiro da China; no Brasil os chineses têm negócios principalmente relacionados com o petróleo, têxteis e eletrônicos. Para a China vendemos, minério de ferro e soja em grãos.

Observe também na figura abaixo que a concentração industrial chinesa é bastante próxima das ZEE´s e de seus principais rios.



Fonte:

Angela Corrêa da Silva, Olic Bacic, Ruy Lozano. Geografia Geral. Editora Moderna, 2012.
Lygia Terra, Raul Borges Guimarães, Regina Araujo. Geografia Geral. Editora Moderna, 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário