terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Osama Bin Laden

Esta é uma importante discussão que cerca o mundo noticiário no momento. Osama Bin Laden acusado de ter comandado o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001, é assassinado no PAQUISTÃO. Muito mistério acerca deste tema. Por que isso foi feito? Por que divulgaram? Por que não se mostra imagens? Essas e muitas outras respostas não estão claramente disponíveis. Segue abaixo texto do correio do Brasil sobre o assunto.


Jonathan Kreutzfeld

O assassinato de bin Laden a mando do Prêmio Nobel da Paz

Após dez anos de procura, Osama bin Laden, líder da rede al Qaeda, finalmente foi assassinado pelo governo estadunidense. Encontrado numa mansão a 70 km da capital paquistanesa, foi executado com um tiro na cabeça por uma tropa de elite do exército dos EUA, treinada para promover ações encobertas em qualquer parte do planeta. Restava, para concluir a missão, livrar-se do corpo. Jogá-lo em alto-mar, de um helicóptero, na tentativa de desaparecer com os vestígios do cadáver, repetiu a prática dos militares da ditadura Argentina, na década de 1970.

Todo o acontecimento ainda está cercado de dúvidas, afirmações que são desmentidas imediatamente e questões que certamente ficarão sem respostas por muito tempo. O próprio governo dos EUA não hesitou em mentir, vergonhosamente, ao transmitir as primeiras informações sobre o assassinato.

Não há nenhuma defesa a bin Laden ao se questionar e se indignar com o seu assassinato. Identificado como responsável por inúmeras ações que causaram a morte de milhares de civis, ele deveria ir a julgamento e, caso condenado, pagar pelos seus atos. Certamente, num processo de julgamento seriam identificados outros parceiros, financiadores e mandantes das ações criminosas. Todos merecedores de acompanhá-lo no banco dos réus. Por isso, era conveniente assassiná-lo, não prendê-lo.

O jornalista inglês Robert Fisk lembra que o mesmo aconteceu com Saddam Hussein: foi enforcado antes que tivesse oportunidade de falar sobre os componentes do gás fornecido pelos EUA e usado contra os curdos ou sobre a ajuda militar que recebeu de Washington quando invadiu o Irã em 1980.

Não faltaram os aplausos de inúmeros governos à ação militar ordenada por Barack Obama. Desse modo, foram coniventes com a prática da tortura para obter informações, como fizeram e reconheceram autoridades estadunidenses. Ignoraram a violação da soberania nacional do Paquistão, caso se confirme que a ação militar foi feita sem o conhecimento daquele país. Deram respaldo para que os EUA enviem uma tropa de elite para qualquer país para assassinar pessoas que julgam serem suas inimigas.

Jogaram na lata do lixo o princípio de justiça que exige um processo legal, um tribunal, uma audiência, um defensor, um julgamento para condenar ou inocentar qualquer ser humano. É trágico como a maioria dos governos se comporta como vassalos frente aos interesses dos EUA.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, chegou a afirmar que bin Laden foi o iniciador de uma ideologia do ódio e causador de milhares de vítimas em todo o mundo, principalmente nos países islâmicos. Sarkozy é o mesmo presidente que lidera uma coalizão de países ocidentais que diariamente bombardeia o território líbio. Mesmo depois de Bin Laden ter sido sepultado no mar, centenas de civis continuam sendo mortos, não por serem islâmicos, e sim porque moram nos territórios ricos em reservas petrolíferas.

A euforia do assassinato propagada pelo governo Obama e a conivência da mídia ocidental esconderam da opinião pública que bin Laden foi um “inimigo”, no mínimo, conveniente para o imperialismo estadunidense. No Afeganistão, foi o principal aliado do EUA contra a ocupação da URSS àquele país. Após o fim da URSS e, consequentemente, o desaparecimento do medo do comunismo, o terrorismo de Bin Laden assumiu o papel de inimigo número 1 da pax americana. Os atentados de 11 de setembro de 2001 serviram para que o governo de George W. Bush instituísse a “guerra global contra o terror”, declarasse guerra e ocupasse o Iraque e o Afeganistão e, posteriormente, internalizasse esse conflito no território paquistanês. Uma estratégia que lhe assegurou o controle sobre as reservas de petróleo e dos oleodutos desses países e lhe permitiu instalar bases militares próximas a países como China, Irã e Rússia. Guerras que deram à indústria bélica dos EUA lucros fabulosos e que amenizaram os efeitos da crise econômica instalada naquele país.

Um inimigo tão conveniente que a própria secretaria de Estado dos EUA, Hillary Clinton, reconheceu, em memorando, que a Arábia Saudita – um dos principais aliados do seu país no Oriente Médio – garantia o apoio financeiro essencial à Al Qaeda. Da mesma forma, não deixa de ser instigante que o Paquistão, aliado dos EUA na guerra contra o Afeganistão, abrigou Bin Laden por seis anos, sem que em nenhum momento fosse ameaçado pelo exército e pelo serviço secreto de inteligência da maior potência militar do planeta.

Primeiro, não era conveniente prendê-lo porque servia aos interesses do império. Depois, esgotada sua serventia, tornou-se inconveniente sua prisão pelo que sabia e poderia revelar. Morto, ainda serviu para elevar os índices de aprovação do governo do Prêmio Nobel da Paz, Barack Obama, visando a reeleição em 2012.

Enquanto continuarem as políticas imperialistas das grandes potências capitalistas, de pouco adiantará ter jogado o cadáver de Bin Laden no fundo do mar. A principal causa das guerras e mortes de civis permanece: a insaciável ganância de acumular riqueza e poder.

Fonte: http://correiodobrasil.com.br/a-morte-de-bin-laden-a-mando-do-premio-nobel-da-paz/238268/

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Férias do Blog

Bom pessoal!

Mais um ano se passou e mais uma vez de bastante estudo e trabalho, felizmente tudo com muita saúde! Talvez eu poste alguma coisa ainda depois do vestibular da UFSC, mas provavelmente só em 2013 e pra lá da metade de janeiro. Pretendo reaprender a surfar e agora na minha prancha! 

Conheci muitas pessoas em especial, todos os anos conheço pessoas muito especiais onde posso compartilhar momentos muito importantes de minha vida que acontecem em sala de aula que são os meus alunos. Espero ter colaborado bastante com a formação de todos vocês, em conteúdo e conduta.
Provavelmente eu nem posso ter essa pretensão, mas me esforço ao máximo para dedicar para o melhor sempre.

Ainda tenho aulas para dar então nem tudo acabou em 2012 para o trabalho, mas no Blog eu sou patrão então decreto eu mesmo as férias "coletivas" deste Blog. Aguardo vocês em 2013, e que todos tenham um excelente Natal e um Novo Ano de muito sucesso!


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Primavera Árabe


Por: Alexandre Censi Küss, Amanda Letícia Zatelli, Anny Carolliny Lacerda, Mayara Lais Sandri e Morgana Aline Voigt. Professor: Jonathan Kreutzfeld
CETISA – Centro Educacional Timbó S. A. Disciplina de Geografia


A expressão Primavera Árabe faz referência a uma série de protestos que ainda ocorrem no chamado “mundo árabe”, compreendendo basicamente os países que compartilham a língua árabe e a religião islâmica, apesar de etnicamente diversos.


Países envolvidos na Primavera Árabe

As causas já estavam de certo modo presentes, e o descontentamento em vários países era já latente, pela comum falta de emprego e oportunidades para as gerações mais jovens, além da repressão política e da concentração de poder e riqueza na mão de poucos. Assim, já ocorria mobilização por parte de vários grupos, mostrando que este não era um fenômeno novo na região, e, contrário à visão que predominava na mídia ocidental, os envolvidos nos protestos não tinham qualquer influência fundamentalista religiosa, nem haviam absorvido as ideias anti-ocidente promovidas por grupos terroristas como a Al Qaeda.
Na Tunísia, primeiro país a viver essa “primavera”, houve uma mudança de regime. O mesmo aconteceu na Líbia e no Egito. Em outros países houve mudanças de governo significativas, embora sem mudança de regime: Jordânia, Oman, Iêmen, Kuwait. No Bahrain houve uma combinação de repressão com concessões. Outros países passaram por concessões, como o Marrocos, a Argélia, o Sudão e o Iraque. No Sudão há contínuos protestos estudantis, além de uma situação de confronto político com o recém criado Sudão do Sul. No Iraque, os movimentos populares são vistos pelo governo e parte da mídia com profunda inquietação, senão uma angústia que beira o pânico. Há países em que nada parece ter mudado, como o Líbano, ou ainda sobre os quais pouco se sabe, como o Saara Ocidental. Entretanto, hoje, toda essa coleção de movimentos, embora tenham seu próprio impulso e sua motivação específica, parecem estar na expectativa do que vai acontecer na Síria.
Entende-se que o episódio catalisador de toda a recente onda de protestos foi a autoimolação do vendedor de rua tunisiano Mohamed Bouazizi, que ateou fogo ao próprio corpo em 17 de dezembro de 2010 em protesto contra humilhações causadas pelas autoridades locais. Logo, foi promovida a queda do ditador tunisiano Ben Ali.
Logo após iniciaram-se protestos em países vizinhos, em especial o Egito, onde, multidões se reuniram na praça Tahrir, no Cairo, e em várias outras praças nas restantes cidades egípcias, acampando em protesto contra outro dirigente há décadas no poder: Hosni Mubarak. Assim como seu colega tunisiano, o egípcio mantinha o poder atrás de um regime forte, apoiado diretamente pelos militares locais, que se concentravam em reprimir a população. Após meses de protestos e completa paralisação do país, Mubarak renunciou em favor de um governo de transição, apoiado pelos mesmos militares. Os protestos continuam ainda hoje, para que os militares deixem de interferir no governo, o que parece estar próximo de acontecer.
Em fevereiro, o movimento toma corpo na Líbia, onde Muamar Gadafi exercia o poder com mão de ferro desde 1969. Determinado a não abrir mão do poder ou ao menos fazer concessões em seu corrupto e opressivo regime, Gadafi reprimiu com violências as manifestações, matando milhares de civis, dando origem a uma guerra civil. Isto causou a reprovação internacional ao seu regime, drenando toda a sua credibilidade, o que causou a intervenção da OTAN. Com o apoio desta, os rebeldes líbios passaram a conquistar o território e capturaram e mataram a maioria dos chefes do regime deposto, inclusive Gadafi e três de seus filhos.
No Iêmen, o presidente Ali Abdullah Saleh, no poder há quase 30 anos, após meses de fortes protestos, incluindo um atentado que o levou a deixar o país para tratamento temporariamente, cedeu, concordando em entregar o cargo a seu vice, Abdu-Rabbo Mansur al-Hadi.
Na Síria, assim como na Líbia, os protestos estão sendo reprimidos violentamente, pelo presidente do país, Bashar Al-Assad. Isso causou o desligamento da Síria da Liga Árabe, pois os países daquela organização reprovam a violência utilizada pelo governo, além das manifestações veementes da ONU, União Europeia e Estados Unidos para que o presidente sírio deixe o cargo. Até o momento, Assad ainda se sustenta no poder, porém, sua situação vai ficando delicada, ante a continuação dos protestos.
Por fim, há a questão palestina. Houve uma melhora na sua situação internacional. O Egito, por exemplo, hoje está menos distante da causa palestina do que esteve até o fim do regime de Mubarak. A Turquia está mais distante do governo israelense do que já esteve. Mas enquanto não mudar a verdadeira cadeia de regimes despóticos que ainda são a maioria na região, os palestinos permanecerão isolados na região em sua causa. Somente a realização plena de uma “Primavera Árabe” poderá criar condições para que a política mude em direção à retomada das negociações.

BIBLIOGRAFIA

·         Acesso em: 09/11/2012
·         Acesso em: 09/11/2012
·         Acesso em: 09/11/2012
·         Acesso em: 09/11/2012
·         Acesso em: 09/11/2012

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Prova Vestibular Acafe 2012 1 - Geografia com detalhes

54)  Sobre a atualidade brasileira e mundial é correto afirmar, exceto:

A O governo argentino retomou o controle da Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF) que era dirigida pela empresa espanhola Repsol, com o objetivo de obter o domínio das atividades relativas ao petróleo no seu país.
B A solução da crise econômica europeia, iniciada em 2008, foi realizada sob liderança da Alemanha e da França, e países como Portugal, Itália, Grécia e Espanha voltaram a apresentar significativos avanços socioeconômicos neste  início de 2012, cujos efeitos levaram à erradicação das dívidas dos últimos quatro países chamados de PIGS.
C O embate entre ruralistas e ambientalistas e as discordâncias no Congresso e no Senado evidenciam as polêmicas em torno do novo Código Florestal brasileiro.
D O avanço da obesidade, segundo dados da Organização das Nações Unidas, atingiu níveis alarmantes em economias em rápido crescimento nas últimas três décadas, decorrente, sobretudo, de uma transição de alimentos básicos para os de nível energético maior.

55) “A Índia está apresentando o lançamento de seu míssil de longo alcance, nesta semana, como um grande êxito de seu poder militar”. Esta foi uma das matérias da BBC BRASIL de 21/04/2012. Ainda segundo o “site” “Isso ocorre apenas alguns meses depois de ter sido anunciada a intenção de Pequim de dispor de instalações nas Ilhas Seychelles para abastecer seus navios militares. Essa intenção foi lida em Nova Déli na forma de "China abrirá sua primeira base no Oceano Índico", segundo a manchete de um jornal indiano”.
A China e a Índia são dois países que hoje se destacam no contexto mundial.

Fonte: KRAJEWSKI, Angela C; GUIMARÃES, Raul B.; RIBEIRO, Wagner C. Geografia: pesquisa e ação. São Paulo: Moderna, 2005. (adaptado)

Considere os conhecimentos adquiridos e o mapa acima e assinale a alternativa correta.

A A China - nº 2 e a Índia - nº 1, são os países de maior população absoluta no mundo,
com destaque para os chineses que ocupam a segunda posição como maior potência econômica mundial.
B O “Grande Jogo” entre as duas nações está visivelmente sendo vencido pela Índia, tanto em termos econômicos quanto militares.
C Os números 1 e 2 são respectivamente a China e a Índia, dois países que, junto com o Brasil e a Rússia, formam o chamado BRIC.
D As duas grandes nações desde sempre tiveram relações diplomáticas harmoniosas e
pacíficas e inexistem reivindicações atuais de mudanças de fronteiras entre elas.

56) As grandes cidades constituem o ambiente onde as intervenções humanas como desmatamento, deslizamentos, edificações, canalização de rios, diferentes poluições oriundas da indústria e dos carros, dentre outras, acabam gerando inúmeros efeitos sobre o meio ambiente.

Sobre os fenômenos atmosféricos, assinale a alternativa correta.

A O microclima surgido nas cidades é decorrente das condições meteorológicas originadas
nas áreas rurais que são levadas pelos ventos para os centros urbanos.
B A ilha de calor é um fenômeno resultante das alterações humanas nas grandes cidades (ausência de verde, asfaltamento de ruas, concreto dos edifícios, etc.), as quais resultam em temperaturas médias maiores do que as do seu entorno.
C A inversão térmica é um fenômeno climático típico das grandes metrópoles que aparece quando a camada de ar frio se forma sobre uma de ar quente, gerando uma corrente ascendente de ar que leva embora os poluentes.
D O efeito estufa é um fenômeno meteorológico restrito às áreas urbanas e causado por alguns gases, como o dióxido de carbono, responsáveis pela elevação anormal das temperaturas.

---------------------------------------------------------------------------------------------

FIGURAS SOBRE ILHA DE CALOR

---------------------------------------------------------------------------------------------

57) “No próximo mês de junho, a cidade do Rio de Janeiro será sede da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Paralelamente ao evento, está sendo organizada a Cúpula dos Povos, com uma proposta alternativa, repleta de atividades, no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro”.

Fonte:http://rio20.net/pt-br/documentos/cupula-dos-povos-umaagenda- alternativa-a-rio20 - 
Acessado em 26/04/2012.

Sobre esses dois eventos é correto afirmar, exceto:

A O papel da Cúpula dos Povos é ter uma postura crítica ao rascunho zero (zero draft) proposto pelo secretariado da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento sustentável, a Rio+20, criando mecanismos de diálogo com a sociedade em geral, mostrando equívocos como a abordagem e as lacunas que ele apresenta.
B O grande desafio para a erradicação da pobreza (alcançar uma distribuição equitativa da riqueza que seja possível dentro dos limites do sistema Terra) e a convivência harmoniosa com a natureza serão difíceis de acontecer, considerando as práticas do modo de produção capitalista.
C A Rio+20, como ocorreu com a Rio-92, será lembrada pelo comprometimento, pelo senso de gravidade e urgência na solução dos problemas, pelas demandas explícitas e manifestações de compromissos claros, pela firmeza e pelo respeito às decisões tomadas por todos os países integrantes da Organização das Nações Unidas.
D Segundo o relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) chamado Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza, o Brasil tem tido uma posição de destaque na construção de uma economia que inclui a reciclagem, a energia renovável e a geração de empregos verdes.

58) As recentes cheias em áreas da região Norte do Brasil, e as secas em áreas do Nordeste (abril e maio), evidenciam dois tipos climáticos diferentes, os quais estão numerados no mapa a seguir por 1 e 2.

Fonte: MAGNOLI, Demétrio; ARAÚJO, Regina. Geografia: a construção do mundo: geografia geral e do Brasil. São  Paulo, Moderna, 2005. (adaptado)

Com base na classificação de A. Strahler e considerando o exposto acima é correto afirmar,exceto:

A As características do clima na região assinalada por 1 são de médias térmicas elevadas, baixa amplitude térmica e chuvas abundantes ao longo do ano, podendo ocasionar cheias  como essas que chegam a trazer transtornos para a população ribeirinha em alguns rios da bacia Amazônica.
B O número 1 corresponde ao clima equatorial da convergência dos alísios e o número 2 ao clima tropical, tendendo a seco pela irregularidade da ação das massas de ar.
C As secas prolongadas do clima do sertão, indicado pelo número 2, acarretam sérios problemas sociais, sobretudo para as camadas mais pobres da população que sofrem com as altas temperaturas e pluviosidade escassa e irregular.
D O clima tropical semiárido da região de número 2 é decorrente da ação constante ao longo de todo o ano da Zona de Convergência Intertropical, cuja característica principal é a ausência de umidade e, portanto, a seca.

---------------------------------------------------------------------------------------------

FIGURA SOBRE MASSAS DE AR DO BRASIL


---------------------------------------------------------------------------------------------

59)  “A estiagem que atinge Santa Catarina já provocou prejuízo de R$ 777 milhões à agricultura catarinense, segundo levantamento da Epagri/Cepa. A perda é resultado da escassez de chuva verificada no Estado desde o mês de novembro”.


Santa Catarina sofre constantemente com fenômenos meteorológicos severos, a exemplo do furacão Catarina em 2004, as enchentes de 2008, e agora com as secas, como aponta o texto acima.

Sobre este último fenômeno é correto afirmar, exceto:

A A escassez de chuvas no período de novembro/2011 a abril/2012 é fruto do encontro das massas de ar Tropical continental e da Equatorial continental, ambas secas, que ficaram estacionárias naquela porção do estado catarinense durante todo o período acima citado.
B La Niña é apontado pelos meteorologistas do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina/ CIRAM como um dos principais responsáveis pela estiagem.
C O fenômeno La Niña intensifica os bloqueios atmosféricos nos oceanos Pacífico e Atlântico, inibindo a chegada de frentes frias no estado de Santa Catarina.
D O Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina são as regiões que mais sofreram os efeitos da estiagem e os prejuízos foram elevados, sobretudo àqueles relacionados à safra de grãos (milho, soja e feijão) e à produção de leite.

60) “Conforme o Censo 2010 divulgado na tarde desta segunda-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Catarina ocupa a 11ª posição no ranking dos estados em relação ao número de habitantes. A população do Estado é de 6.249.682 pessoas”. 

Fonte: http://www.emvideira.com.br/noticias/noticia.aspx?id=6651c474-428e-46dd-a107-e8cfc0a2a6fa - Acessado em 26/04/2012. 

Sobre a demografia catarinense é correto afirmar, exceto:

A Na região Sul, Santa Catarina apresentou maior crescimento percentual da população do que os estados do Paraná e do Rio Grande do Sul.
B A população urbana predomina sobre a rural; as mulheres são maioria e estamos diante do processo de litoralização da população catarinense.
C As 10 cidades que mais cresceram percentualmente localizam-se no Litoral, com destaque para Itapema e São João Batista.
D A Grande Florianópolis, que apresenta três das doze cidades catarinenses com mais de 100.000 habitantes (Florianópolis, São José e Palhoça), é a região mais populosa do estado, enquanto que a do Norte, mesmo com Joinville, é a menos populosa.

---------------------------------------------------------------------------------------------

FIGURA SOBRE POPULAÇÃO DE SANTA CATARINA




--------------------------------------------------------------------------------------------- 

ATUALIDADES SOBRE SANTA CATARINA EM 2012



BOM VESTIBULAR PARA TODOS! :):):):)

Jonathan Kreutzfeld

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Viagem do Conhecimento National Geographic 2012 - Resultado

No dia 13 de novembro os alunos do 1º ano do ensino médio do Cetisa, juntamente com alguns alunos do terceirão realizaram a primeira fase da prova da National Geographic, também conhecida como Viagem do Conhecimento.
Os alunos do 1º ano participam do desafio, onde alguns passam para a próxima fase, que será realizada em 2013. Já os terceiranistas aproveitaram a oportunidade como treino para o vestibular.
Os resultados foram acima das expectativas, com destaque para o aluno Lucas Matheus Vezentainer que acertou 25 das 25 questões da prova, e também para os alunos do primeiro ano, classificados para a etapa regional. O regulamento aprova para a segunda fase os alunos que possuem 18 acertos ou mais. Segue a lista de classificados:
Nome
Acertos
Colocação
Débora Luíza Oberziner
21
Kevin Voigt
20
Diana Poletti
19
Eloisa Cristine Conti
19
João Gabriel Marques
19
Rodolfo Marian Matter
19
Thaís Aparecida Carlini
19
Parabéns a todos e boa prova na etapa regional em 2013!
Jonathan Kreutzfeld

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Prova Udesc Geografia 2013_1 com gabarito


Questão 46
O conceito de fertilidade do solo refere-se à sua importância econômica, isto é, à sua capacidade de permitir um eficaz desenvolvimento da agricultura. Para ser fértil, um solo deve possuir, naturalmente, uma série de condições: boa quantidade de húmus, um pH neutro, boa quantidade de elementos nutrientes, fácil penetração do ar e da água em seu interior, entre outras. Sobre os solos férteis do Brasil pode-se afirmar.
I. Os solos de maior fertilidade natural do Brasil se localizam nas áreas dos planaltos sedimentares basálticos, principalmente, nos estados de São Paulo e do Paraná. Destacase aí a “terra roxa”, como é regionalmente conhecida.
II. O “massapé” é outro solo fértil, encontrado na faixa litorânea do Nordeste, na chamada Zona da Mata. O massapê se origina da decomposição do granito, do gnaisse e, às vezes, do calcário.
III. Embora existam alguns solos de alta fertilidade natural no Brasil, normalmente, eles, como todos os solos tropicais em geral, são frágeis e requerem cuidados especiais, para não se empobrecerem de forma intensa.
IV. Nos solos férteis encontram-se grandes quantidades de minerais como nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, ferro, manganês, zinco, boro, cobre e outros.
V. Os solos férteis naturais são aqueles que nunca perdem suas propriedades, mesmo com intensa atividade da agricultura e o uso de técnicas de manejo atrasadas como a queimada, também conhecida como coivara.
Assinale a alternativa correta.

A. ( ) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.
B. ( ) Somente as afirmativas I e V são verdadeiras.
C. ( ) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
D. ( ) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
E. ( ) Todas as afirmativas são verdadeiras.

Questão 47
As regiões metropolitanas das cidades têm forte integração econômica e estão integradas por migrações pendulares, que é o movimento:

A. ( ) diário de trabalhadores entre o local de moradia e o local de trabalho.
B. ( ) de migrantes entre diferentes cidades.
C. ( ) de migrantes de cidades menores para cidades maiores.
D. ( ) da população rural em direção aos grandes centros urbanos.
E. ( ) de trabalhadores rurais em busca de trabalhos em áreas urbanas.
Questão 48
Numere as colunas relacionando a vegetação à sua característica.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.
A. ( ) 2 – 1 – 6 – 4 – 5 – 3
B. ( ) 1 – 2 – 3 – 6 – 5 – 4
C. ( ) 3 – 6 – 1 – 2 – 4 – 5
D. ( ) 6 – 5 – 4 – 3 – 2 – 1
E. ( ) 4 – 3 – 2 – 5 – 1 – 6

Questão 49
Com relação à população brasileira, assinale a alternativa correta.
A. ( ) O êxodo rural é uma modalidade de migração que vem ocorrendo em nosso país com pequena intensidade, o que tem preocupado muito pouco as autoridades brasileiras.
B. ( ) A população brasileira economicamente ativa revela marcante equilíbrio entre a participação dos sexos masculino e feminino, embora as mulheres venham diminuindo sua proporção no total dessa população.
C. ( ) A distribuição de renda, no Brasil, é bastante equitativa, embora a pobreza e a riqueza sejam fenômenos comuns em todo o mundo.
D. ( ) A população brasileira distribui-se de forma irregular pelo espaço, alternando áreas de elevadas densidades demográficas, como o litoral, com outras praticamente vazias, a exemplo da Amazônia.
E. ( ) O contínuo aumento nas taxas de crescimento vegetativo, verificado em nosso país, é um fenômeno comprovado pelos últimos censos.

Questão 50
O termo poluição deriva do latim poluere, que significa sujar. Poluição é qualquer alteração provocada no meio ambiente, que pode ser um ecossistema natural ou agrário, um sistema urbano ou até mesmo, em microescala, o interior de uma casa. Sobre a poluição do ar é correto afirmar, EXCETO:

A. ( ) A poluição do ar é resultado do lançamento de enorme quantidade de gases e materiais particulados na atmosfera, seja de gases que já a compõem, causando um desequilíbrio nas proporções; ou de gases estranhos a ela, como é o caso do dióxido de enxofre, dos óxidos de azoto e do monóxido de carbono.
B. ( ) Os principais responsáveis pela poluição do ar, nas cidades, são os transportes, as instalações industriais, as centrais termelétricas, as instalações de aquecimentos, entre outros.
C. ( ) O monóxido de carbono é um gás que em altas doses pode levar à morte por asfixia. O monóxido de carbono reduz a oxigenação do cérebro, provocando, também, dores de cabeça, vertigens e perturbações sensoriais.
D. ( ) A poluição do ar causa problemas respiratórios, alergias e doenças crônicas como asma e bronquite.
E. ( ) A poluição do ar atinge somente as cidades industrializadas, mesmo assim, hoje em dia, já não é mais um problema tão grave, se comparado às chuvas ácidas.

Questão 51
Com relação aos aspectos físicos de Santa Catarina, é correto afirmar.

A. ( ) As bacias hidrográficas de Tubarão, Urussanga e Araranguá, localizadas no Sul de Santa Catarina, encontram-se entre as de melhores condições para o abastecimento urbano.
B. ( ) A hidrografia de Santa Catarina é representada por dois sistemas independentes de drenagem: o sistema integrado da vertente do interior e o sistema da vertente do Atlântico, formado por um conjunto de bacias isoladas.
C. ( ) O clima catarinense é mesotérmico úmido, em virtude da atuação da massa equatorial atlântica, que atua o ano todo sobre o território catarinense, sendo popularmente chamada de frente fria.
D. ( ) A vegetação litorânea apresenta-se bem distribuída por todo o território catarinense, é constituída por vegetação arbustiva de mangues, imbuia e araucária angustifólia.
E. ( ) O relevo é bem acidentado, com planalto, planícies e serras, como a Serra Geral, do Mar e a do Morro do Antão.
  
Questão 52
Nenhum país, estado ou município passará por um processo de desenvolvimento econômico, sem contar com alguns fatores, como uma boa oferta de energia.
Em relação à energia elétrica, em Santa Catarina, é correto afirmar.

A. ( ) O Gasoduto Brasil-Bolívia é uma conquista para a indústria catarinense, que agora poderá contar com uma fonte de energia totalmente limpa, só que muito mais cara que a energia produzida a carvão.
B. ( ) A Celesc, para atender à crescente demanda de energia, foi privatizada, quando a Tractebel Sul S.A. adquiriu o controle acionário e iniciou a ampliação da rede de distribuição de energia.
C. ( ) A usina termoelétrica responsável por produzir energia elétrica no Estado é a Jorge Lacerda, e está localizada em Capivari de Baixo.
D. ( ) O Complexo Termelétrico Angra III, em Tubarão, iniciou a produção de energia elétrica, à base da fusão do átomo.
E. ( ) O carvão é uma fonte de energia que deverá crescer, e muito, na década que se inicia, pois algumas indústrias carboníferas já assinaram convênio para comprar carvão americano e queimá-lo nas termoelétricas de Criciúma e Urussanga.

Questão 53
O nosso planeta vem sofrendo mudanças climáticas há muito tempo. Entre as mudanças, pode-se destacar a ocorrência do EL Niño, um fenômeno climático que se manifesta como um aquecimento das águas do Oceano Pacífico nas proximidades do Equador. Uma das consequências para o Brasil da ocorrência deste fenômeno são:

A. ( ) seca no Brasil meridional e seca intensa no nordeste do Brasil.
B. ( ) enchentes no Brasil meridional e seca na região do clima semiárido nordestino e extremo norte do país.
C. ( ) seca no Brasil meridional e ocorrência de chuvas acima da média no norte do Brasil.
D. ( ) enchentes no sudeste do Brasil e chuvas acima da média no nordeste do Brasil.
E. ( ) enchentes no Brasil meridional e enchentes na região sudeste do Brasil.

Questão 54
A Mata Atlântica é uma cobertura vegetal que se estende ao longo do litoral brasileiro desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul e possui uma diversidade biológica, que se justifica por estar localizada em áreas:

A. ( ) com muitas unidades de conservação.
B. ( ) litorâneas com bastante umidade.
C. ( ) de diferentes altitudes.
D. ( ) de clima tropical e subtropical úmido e diferentes altitudes.
E. ( ) de diferentes altitudes com ocorrência de chuvas regulares.

Questão 55
Observe o quadro abaixo:

Analise as proposições que expressam análises possíveis para os dados apresentados no quadro.           
I. O crescimento vegetativo no Brasil diminuiu por causa da redução da taxa de natalidade.
II. A redução da taxa de crescimento vegetativo está relacionada à legalização do aborto.
III. A melhoria nas condições sanitárias, a criação de redes de esgoto e o fornecimento de água potável promoveram a queda da taxa de mortalidade.
IV. A redução das doenças infecciosas, parasitárias, do sistema respiratório e digestivo promoveu a queda da taxa de mortalidade.
V. A aceleração do processo de urbanização ocorrido no país a partir da década de 70 contribuiu para redução das taxas de natalidade.
Assinale a alternativa correta.
A. ( ) Somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras.
B. ( ) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.
C. ( ) Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
D. ( ) Somente as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.
E. ( ) Todas as afirmativas são verdadeiras.
Questão 56
Nos últimos anos, alguns países conhecidos como “Tigres Asiáticos” superaram o subdesenvolvimento e têm demonstrado forte crescimento econômico caracterizado por uma economia aberta e com grande parte da sua produção destinada ao mercado exterior. Esses países são:

A. ( ) Tailândia, Coréia, Cingapura e China
B. ( ) Coréia do Sul, Hong Kong, Formosa e Cingapura
C. ( ) Coréia do sul, Coréia do Norte, Formosa e China
D. ( ) Jacarta, Hong Kong, Formosa e Cingapura
E. ( ) Formosa, Cambodja, Coréia e China

Questão 57
Analise as proposições acerca da produção mundial de petróleo.
I. A sua utilização como fonte de energia iniciou em 1859, na Pensilvânia – EUA, quando Edwin Drake encontrou petróleo e passou a comercializá-lo com as cidades para ser utilizado na iluminação pública.
II. A bacia de Campos no Rio de Janeiro possui as maiores reservas de petróleo do Brasil.
III. A Arábia Saudita é o país que mais exporta petróleo, e os EUA o país que mais importa petróleo.
IV. A Venezuela tem uma produção maior de petróleo que o seu consumo.
V. A partir da década de 80, houve um aumento da produção de petróleo no Brasil e uma consequente diminuição da dependência externa.
Assinale a alternativa correta.

A. ( ) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.
B. ( ) Somente as afirmativas II, III, IV e V são verdadeiras.
C. ( ) Somente as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.
D. ( ) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.
E. ( ) Todas as afirmativas são verdadeiras.
  
Questão 58
Em texto publicado no jornal "O Estado de São Paulo", no dia 8 de junho de 2012, Aldo Rebelo explica que “o objetivo central do novo Código Florestal é deixar o agricultor trabalhar em paz e em harmonia com o meio ambiente”, de forma que se possa conciliar preservação e crescimento econômico. O deputado assegura que, com base na nova legislação, é “possível enfrentar a ilegalidade de boa parte da atividade agrícola e da pecuária em razão das restrições impostas, com um mínimo de criatividade, que permita aos estados, dentro das exigências atuais, preservar os porcentuais mínimos de cada bioma, adaptando-se às condições locais, ao modelo de ocupação do território e à estrutura da propriedade da terra”. O projeto do novo Código Florestal é muito polêmico em razão de:

A. ( ) opor interesses da bancada ruralista aos da bancada ligada à área ambiental.
B. ( ) propor o uso de áreas de preservação para projetos turísticos.
C. ( ) propor a diminuição de áreas de reflorestamento com a ampliação de áreas para cultivo e criação.
D. ( ) defender o uso de espaços de floresta para construção de usinas hidrelétricas.
E. ( ) não ser tão rígido com o desmatamento florestal.

Questão 59
A definição de desenvolvimento sustentável mais usualmente utilizada é a que procura atender às necessidades atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras. Isso significa optar pelo consumo de bens produzidos com tecnologia e materiais menos ofensivos ao meio ambiente, utilização racional dos bens de consumo, evitando-se o desperdício e o excesso e ainda, após o consumo, cuidar para que os eventuais resíduos não provoquem degradação ao meio ambiente. Principalmente: ações no sentido de rever padrões insustentáveis de consumo e minorar as desigualdades sociais. O Brasil está em uma posição privilegiada para enfrentar os enormes desafios que se acumulam. Abriga elementos fundamentais para o desenvolvimento: parte significativa da biodiversidade e da água doce existente no planeta; grande extensão de terras cultiváveis. De acordo com esta definição, o desenvolvimento sustentável pressupõe:
A. ( ) traçar um novo modelo de desenvolvimento econômico para nossa sociedade com o uso racional dos recursos naturais disponíveis e indisponíveis.
B. ( ) a redução do consumo das reservas naturais com a consequente estagnação do desenvolvimento econômico e tecnológico;
C. ( ) a preservação do equilíbrio global e do valor das reservas de capital natural, o que não justifica a desaceleração do desenvolvimento econômico e político de uma sociedade;
D. ( ) a distribuição homogênea das reservas naturais entre as nações e as regiões em nível global e regional.
E. ( ) definir os critérios e instrumentos de avaliação do custo-benefício e os efeitos socioeconômicos e os valores reais do consumo e da preservação.
  
Questão 60
O território brasileiro apresenta diferentes tipos de clima que são influenciados por fatores variados, como a fisionomia geográfica, a extensão territorial, o relevo e a dinâmica das massas de ar. Com relação às características climáticas do Brasil, analise as proposições.
I. A influência tropical no clima brasileiro está associada ao fato da maior parte do país estar localizada em uma área entre o Equador e o Trópico de Capricórnio.
II. Os Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul têm clima subtropical por estarem localizados abaixo do Trópico de Capricórnio.
III. No Brasil predominam climas quentes e úmidos.
IV. No interior da região Nordeste o clima predominante é o clima tropical, tendendo a seco pela irregularidade de ação das massas de ar.
V. No interior da região Nordeste o clima predominante é o clima árido por causa da falta de umidade.

Assinale a alternativa correta.
A. ( ) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.
B. ( ) Somente as afirmativas II, III, IV e V são verdadeiras.
C. ( ) Somente as afirmativas I, II, III e IV são verdadeiras.
D. ( ) Somente as afirmativas III, IV e V são verdadeiras.
E. ( ) Todas as afirmativas são verdadeiras.

Jonathan Kreutzfeld